Ardmor

Description:

Rosto duro, firme, taciturno, mas de sorriso fácil e sardônico quando entre os seus. Ardmor mantém o queixo pelado, mas cultiva um farto bigode que se junta a costeletas grossas e escuras. O cabelo é aparado curto. Com boa compleição, Ardmor é um sobrevivente urbano nato, bom de papo e simpático quando precisa ser. Seus comentários são, na maior parte das vezes, sarcásticos e irônicos. É um oportunista que vê algum sentido na filosofia da “honra do ladrão” e por isso nutre um forte sentimento de vingança para com aqueles que o entregaram. Quando está sozinho, gosta de passar a cabeça de Malkuth entre os dedos, como se fosse uma moeda da sorte. Conversa com o velho e ouve seus conselhos.

Bio:

Nascido em um dos muitos vilarejos arruinados da grande muralha ocidental, Ardmor cresceu numa família disfuncional, com o pai louco e dedicado a exploração de um minério de cobre escaço nas minas abandonadas. A ruína sempre conviveu com Ardmor e quando sua família definhou agarrada ao sonho do pai, ele não pensou duas vezes em abandonar a culpa que poderia sentir por aquele fim, com o alívio que o acompanhava, para partir rumo a capital e tentar a sorte como um bom oportunista que sempre foi.

Arkleton mostrou-se uma cidade próspera para o vigarista, mas como se envolveu com as pessoas erradas, fez seu nome cedo demais, atraindo inimigos que o colocaram numa cela esquecida das masmorras. Nestes salões imundos conheceu Malkuth, um velho eremita decrépito que falava poucas coisas com sentido. Por mais que fosse louco, Malkuth revelou-se um mago, senhor de segredos, e Ardmor bebeu de seu saber o quanto pode. Quando o velho finalmente morreu, acreditando em sua loucura, o patife arrancou sua cabeça e a escondeu, alegando aos guardar que vieram remover o corpo que havia devorado-a para guardar os conhecimentos do antigo.

Quando a coroa foi roubada e o reino procurou por corajosos, e loucos, capazes de se aventurar em Mampang, Ardmor não demorou a se oferecer, pelo perdão de seus crimes. Para provar que seria alguém valioso na empreitada, seguiu os conselhor que ouvia da cabeça de Malkuth e fugiu da masmorra sem grande dificuldade. Enquanto os responsáveis procuravam por outros membros desse distinto grupo de suicidas, Ardmor viajou ao norte e entre os orcs bárbaros, depois de alguma barganha, fez o ritual para encolher a cabeça do velho mago, que agora carrega como amuleto e conselheiro.

Ardmor

Sorcery! jnsbmm